Esclerose Múltipla - a doença das 1000 caras

Esclerose Múltipla – o que é?

Antes de mais, para compreender a esclerose múltipla – o que é e como se forma – é preciso compreender que se trata de uma condição que afeta o sistema nervoso central (SNC), mais especificamente o cérebro e a medula espinal.

“Esclerose” significa cicatriz, referindo-se às cicatrizes (também conhecidas por lesões ou placas) que a doença provoca no SNC. Por outro lado, a esclerose é “múltipla” uma vez que as lesões podem ocorrer em mais do que um local e a localização das lesões pode variar ao longo do tempo.

Com o SNC comprometido e os neurónios afetados, há uma perturbação na transmissão de sinais de comunicação que o organismo utiliza para processar a informação e comunicar entre si, levando ao aparecimento de diversos sintomas. 

Apesar de a sua origem não ser ainda completamente conhecida, a investigação da esclerose múltipla continua a avançar. Por isso, conhecemos já alguns dos fatores que podem contribuir para o seu aparecimento – como fatores genéticos e ambientais – e estamos mais perto de compreender a extensão da doença.

O acesso à informação não só pode ajudar quem tem EM a recuperar o controlo, como a livrar-se de dúvidas e preocupações. Siga à descoberta e navegue pelos vários temas para aprender mais sobre a esclerose múltipla.