Introdução aos tipos de tratamento para a EM

Introdução aos tipos de tratamento para a EM

Cada pessoa com EM sente como a doença o afeta de forma diferente e aquilo que pretende do seu tratamento é provavelmente diferente. Existem vários aspectos que poderá considerar, incluindo o tipo de EM que tem, os seus sintomas, a sua gravidade e a frequência com que os sente. Aquilo que procura num tratamento poderá também ser afetado pelo seu estilo de vida e pelos seus objetivos pessoais. Se os seus exames de RM mostrarem que a EM está a progredir e a continuar a causar danos no seu SNC o seu neurologista poderá também sugerir que experimente outro tratamento. 

Factos rápidos

Embora os seus objetivos de tratamento da EM se reflitam nas suas próprias vivências, a maioria das pessoas que vive com EM quer controlar a sua doença e quer fazer tudo o que puder para levar uma vida ativa e gratificante. 

Estes objetivos podem ser divididos em:

  • Proteger o seu futuro – poderá querer pensar nisto como o seu objetivo a longo prazo, dado que o tratamento provavelmente não irá fazê-lo sentir-se melhor de forma imediata. Mas o tratamento precoce da doença poderá proteger o seu cérebro contra evolução da EM, reduzir o número de surtos e ajudá-lo a preservar as suas capacidades física e cognitiva durante mais tempo
  • Gerir os sintomas – este objetivo significa gerir o dia-a-dia com EM ou quando está a ter um surto. O tratamento dos sintomas não previne danos futurosno SNC nem altera o modo como a sua EM irá progredir ao longo do tempo.
Atrasar a progressão da EM e preservar o seu cérebro

Habitualmente os objetivos de tratamento a longo prazo irão incluir tentar parar ou atrasar o agravamento dos sintomas de EM e a incapacidade. Isto pode ser feito de diversas formas:

  • Prevenir os surtos
  • Reduzir a duração dos surtos
  • Melhorar o modo como recupera após um surto (reduzir a gravidade dos surtos) 
  • Limitar os danos que a EM está a causar no SNC 

Estes objetivos de longo prazo são particularmente importantes no início da doença, quando é possível prevenir danos no seu cérebro e o agravamento da incapacidade. 

Gerir os sintomas

Você sabe melhor do que ninguém, que os sintomas da EM poderão ter um importante no seu dia-a-dia. Por isso, é também de extrema importância que estes sejam bem controlados. Existem tratamentos disponíveis que podem ajudar a fazer exatamente isso. Podem incluir tratamentos farmacológicos ou outros tipos de terapia. Por exemplo, podem ser usados certos tratamentos para ajudar a controlar problemas de bexiga, e pode ser usada fisioterapia para melhorar os problemas de equilíbrio. 

Poderá saber mais sobre as diferentes formas de gerir os seus sintomas de EM aqui.

Hiperligações úteis