Vigiar o cérebro na EM

Vigiar o cérebro na EM

O seu neurologista ou enfermeiro de EM irão querer vigiar o modo como a sua EM evolui, dado que é uma parte importante da gestão da sua EM. Saber se a sua doença está controlada ou se está a piorar é especialmente útil para tentar compreender se o seu tratamento está a resultar. 

Factos rápidos

Existem várias formas de vigiar a sua EM e o modo como esta se altera com o tempo (ou como está a progredir), e estas podem dividir-se em dois tipos:

  • Avaliação com base nos seus sintomas de EM
  • Avaliação com base no que se passa no seu cérebro através de exames de RM

Habitualmente, o seu neurologista ou enfermeiro de EM irá usar uma combinação destas medições para obter uma ideia geral de como a sua EM está a progredir. 

Monitorizar o cérebro na EM

Observar o que se passa no seu cérebro tornou-se mais fácil desde a invenção da ressonância magnética (RM). A RM é hoje uma das ferramentas mais úteis para acompanhar a evolução da sua EM e descobrir se o seu tratamento está a resultar. 

A RM funciona usando fortes campos magnéticos e ondas de rádio para criar uma imagem detalhada do seu cérebro e medula espinal. 
O seu neurologista pode usar estes exames para ver o tamanho e número de lesões no seu SNC. Comparando a sua RM atual com as anteriores, o seu neurologista pode perceber se a sua EM está estável ou ativa e se o seu tratamento atual está a resultar, o que é importante. 

O que acontece durante uma RM?

Poderá já ter feito, ou não, uma RM antes; estas podem causar ansiedade a algumas pessoas. Segue-se alguma informação para explicar o que pode esperar.

Quando fizer uma ressonância irá deitar-se numa cama que desliza para o interior de um grande tubo, que é rodeado por um íman circular. Por causa deste íman, ser-lhe-á pedido que remova todo o metal do seu corpo, incluindo jóias, piercings, aparelhos auditivos e dentaduras. 

Também irão perguntar-lhe se possui quaisquer dispositivos médicos que contenham algum metal como um pacemaker, um dispositivo intrauterino (DIU) de cobre, articulações artificiais ou se tiver quaisquer ossos fraturados que tenham sido reparados com parafusos ou pinos de metal. Mas não se preocupe, ter metal no seu corpo não significa necessariamente que não pode fazer uma RM. A equipa médica irá avaliar se pode prosseguir com o procedimento e pode tomar quaisquer precauções necessárias para garantir a sua segurança. 

Antes ou durante o exame, poderá ser-lhe dada uma injeção de um tipo de líquido que torna quaisquer lesões ativas visíveis no exame. Este líquido é um tipo de corante de contraste chamado gadolínio. Se a toma de uma injeção fá-lo sentir ansiedade, informe o seu neurologista ou enfermeiro de EM; eles poderão conseguir reconfortá-lo e deixá-lo mais à vontade. Também é boa ideia informar o técnico se estiver grávida ou pensar que pode estar grávida, ou estiver a amamentar.

Demora cerca de 30 minutos a uma hora a captar todas as diferentes imagens. Pode ser bastante ruidoso, mas o técnico que opera um aparelho conseguirá ouvi-lo e falar consigo, por isso podem falar um com o outro a qualquer momento. Enquanto o aparelho está a captar uma imagem, o técnico irá pedir-lhe que permaneça o mais imóvel possível para que este possa obter uma imagem nítida. Se a ideia de ficar deitado no aparelho o preocupar, informe o técnico, porque este poderá tornar a experiência mais fácil para si. 

Dicas para se manter calmo na sua RM

Para algumas pessoas fazer uma RM pode ser uma experiência difícil. Permanecer imóvel numa sala fria e num espaço relativamente confinado pode ser desconfortável. Poderá sentir que é ainda mais difícil se sofrer de rigidez muscular e sentir dor ao permanecer na mesma posição durante demasiado tempo.

Sinta-se à vontade para partilhar quaisquer preocupações que possa ter com o seu técnico de RM, dado que este pode conseguir tornar a experiência mais fácil para si, por exemplo dividindo o exame em segmentos mais curtos. Os aparelhos de RM são aparelhos grandes e costumam ser colocados em salas amplas que podem ficar bastante frias, por isso talvez queira vestir roupa quente para o seu exame – mas lembre-se de escolher algo sem fechos de correr nem botões metálicos. 

Falar sobre o meu exame com o meu neurologista

Após a sua RM estar concluída, as imagens serão enviadas ao seu neurologista, que poderão discutir consigo os resultados numa próxima consulta. Usando os exames, o seu neurologista conseguirá procurar diferentes sinais de danos, incluindo:

  • O número e tamanho das lesões
  • O local das lesões 
  • Se as lesões estão ativas 
  • O grau de atrofia cerebral (perda de volume), embora seja necessário um aparelho de RM especial para medir isto, e ainda não estarem amplamente disponíveis

As RM são especialmente importantes, uma vez que conseguem detetar as lesões que estão associadas aos seus sintomas, assim como quaisquer lesões silenciosas, mesmo que não tenha sintomas nem surtos.

Hiperligações úteis